08/08/12

Aqui estou eu de volta! Há muito que não aparecia por aqui por razões óbvias: falta de tempo. Confesso que tive saudades de escrever e contar o meu dia-a-dia e de comentar nos vossos blogs, saber como vocês estão mas, enfim, o tempo não dá para tudo.

Continuo no mesmo emprego (eh lááááá, que sorte, hã?) mas desta vez com uma novidade: alterei o meu horário para as madrugadas!!! Tchi ganda maluca! Isto foi o que os meus colegas me disseram mas, na verdade, com esse horário posso (até ver) conciliar a minha vida profissional com a vida pessoal. Dessa forma, posso (até ver) "salvar" o meu casamento que esteve mesmo por um fio. Houve momentos em que pensei deixá-lo, só queria mesmo viver sozinha com o meu filho e a nossa cadela. Estava com raiva do meu marido por culpa... dos pais dele, claro! Eles usaram e abusaram da minha paciência fazendo com que o meu marido se sentisse dividido entre eu e eles e, pior do que isso, ele foi sempre incapaz de tomar uma posição a meu favor. Isto esgotou-me e só tinha duas opções:

a) Deixar o meu marido e voltar para casa da minha mãe com o meu filho;
b) Como casal, temos que fazer um esforço para ficarmos juntos, porque não é fácil estar casado e com filhos e cães à mistura. Afinal de contas, eu gosto deste gajo e sempre quis ficar com ele até ficarmos velhinhos.

OK! Foi escolhida a opção B.

Comecei, então, a pensar nos caminhos que me faziam seguir a opção B e cheguei à conclusão que tinha de mudar o meu horário aqui no call-center.

Aqui os horários são rotativos. Havia dias em que entrava às 8, outros às 9h, 10h, etc. mas nunca consegui chegar a casa bem disposta para poder usufruir da minha família. O trabalho de call-center durante oito horas por dia é esgotante e eu só me apetecia chegar a casa e abraçá-los a todos. Creio que isto acontece com todos independentemente do trabalho que tenham mas call-center é do piorio pois atinge o máximo da nossa paciência que a meio da manhã já está prestes a rebentar. Julgava eu que com o horário da manhã chegaria a casa e já lá estavam os meus homens à minha espera mas isso nunca aconteceu. De manhã, os meus sogros deixavam o meu filho com a minha mãe. À tarde iam buscá-lo e ficavam com ele até às 19h ou 20h, ou seja, até às horas que ELES decidissem. E eu que me lixe! Mesmo com o horário das 8h chegava a casa por volta das 17h30 e já o meu filho estava com os meus sogros. O meu marido sai às 17h30, chega às 17h35 a casa dos pais e cinco minutos depois consegue estar em nossa casa. O problema é que ele chegava a casa dos pais e por ali ficava a brincar com o nosso filho até às horas que ELES decidissem. Mas que m****!! Na primeira vez que isto aconteceu cheguei a casa eufórica e não os vi. "Ok, mas eles não tarda estão aí" e esperei... 18horas e nada... esperei... telefonei "Onde é que estão? Se sais às 17h30 e e se já são 18h15 porque razão não estão em casa? Ah, estás em casa dos teus pais...ok... mas venham lá para casa. Estou com saudades vossas" e chegavam por volta das 19 horaS. Porquê? Da segunda vez a mesma história e da terceira também e etc. Vinha eu a correr do trabalho e chegava a casa e punha-me a fazer o jantar sozinha à espera deles. Então quando eu apanhava o horário até às 22horas ou meia-noite era um pratinho cheio para os meus sogros que faziam o que queriam com o meu filho, nomeadamente, dar-lhe má educação (Sim, ensinaram o miúdo a dizer a palavra CÚ e a apontar para o rabo dos outros. Olhem que interessante!), compravam-lhe tudo o que ele queria no supermercado e ao jantar... davam-lhe massas, carne frita e batatas fritas! Tudo o que eu lhes proibi de fazerem!  E vinham sempre com a desculpa do "Ah! ele não gosta disso", ou seja, da cenoura ralada, tomate, alface, batatas cozidas, sopa, arroz, esparregado, ervilhas. Ah, pois claro, o menino não gosta disso então toca a dar-lhe carne de porco à alentejana acompanhada de batatas fritas porque isso é que é bom para uma criança de dois anos. Vamos aplaudir! EEEEEEHHHHHHHHH, clap, clap, clap, clap.

Eu esforcei-me para me dar bem com eles, eu pus uma pedra no assunto quando eles, antes do Natal, foram a minha casa insultar-me (lembram-se?) mas não aguentei mais. Eu cheguei ao ponto de entrar na casa deles e mal a minha sogra abria a boca, já me estava a irritar. Tudo o que ela dizia soava-me a provocação. E o meu marido? Ah e tal lá estás tu a implicar com eles. Pois claro, a culpa é minha.
Se com horários normais não podia estar com o meu filho às horas que eu queria pode ser que com um horário anormal, já consiga. Vamos ver!     

05/06/12

Ultimamente tenho acordado mais cedo que o previsto e nada rabugenta, o que é bom sinal. Hoje é um destes dias e aproveito para vir aqui actualizar o blog e dar uma passagem rápida pelos vossos. É só mesmo a uma hora destas que consigo vir aqui mas como isto não acontece todos os dias é difícil dar notícias ou saber de vocês.

Às 5h30 da manhã o meu marido acorda-me:

 - Estás a ouvir isto? Tu estás a ouvir isto?

Acordei assustada:

 - O quê? O quê? Estou a ouvir o quê?
 - Mas tu estás a ver isto?

Escuro. Silêncio. Nem a ver, nem a ouvir. Acendo a luz para perceber melhor o que se estava a passar, olhei para ele que dormia profundamente e de repente saiu-lhe este comentário:

 - Então mas este gajo está a construir uma casa em Lisboa? F******...

Esqueci-me que este homem fala sozinho durante a noite mas como há muito tempo que não o fazia não me lembrei que aquelas perguntas que me fazia a uma hora daquelas pudesse ser do seu pseudo-sonambulismo...

;)

11/05/12

Ainda há pessoas boas...


Deus escreve direito por linhas tortas, é o que costumo dizer e hoje tive mais uma prova disso. Tinha que acontecer hoje, àquela hora e naquele minuto e só me apetece dizer OBRIGADA, OBRIGADA, OBRIGADA! Todos os dias OBRIGADA! Tudo o que aconteceu na semana anterior provocou este encontro no dia de  hoje, porque hoje não era suposto estar de folga mas como fiz uma troca para fazer um favor a uma colega de trabalho lá fiz a troca para ela folgar ao domingo e eu trabalhar nesse dia. Assim, hoje folguei e ao resolver um assunto pendente há muito tempo acabei por ter uma benção. Deus escreve direito por linhas tortas.

Estou feliz, muito feliz porque um gesto bondoso de uma pessoa resolveu um problema que tinha há muito tempo. Ainda há pessoas boas e ainda bem que há e espero que nunca se acabem e também espero que não seja uma raça em vias de extinção. Sim, ainda há pessoas boas e hoje de manhã uma pessoa dessas cruzou-se no meu caminho... estarei-lhe grata para o resto da vida. Obrigada. 

(http://jamberz.wordpress.com/2011/09/29/pessoas-boas-bebem-cerveja-boa/)                                 

 P.S. Que cerveja é que ela beberá?

07/05/12






Na sexta-feira assinei, finalmente, o contrato. Seis meses de trabalho... SEIS MESES DE TRABALHO... POR 500 EUROS MÊS? YAHOOOOO!!!! 500 EUROOOOOS YYYYEEEEAAAAHHH 500 EUROS YAHOOOOOOOO...


04/05/12

Enquanto toda a gente critica e goza e ri e brinca e humilha a malta que foi ao Pingo Doce no dia 1 de Maio, eu faço exactamente o mesmo. A diferença é que não falo dos outros, falo de mim mesma.

Entrei às 9:01 tipo naquela "Ah e tal, venho aqui saber se é mesmo verdade" e lá me enfiei no meio daquela confusão. Eu estranhei um dos Pingo Doce perto de minha casa ter tanta gente à porta e carros estacionados já em cima do passeio mas segui caminho até ao outro Pingo doce que também é aqui perto para ver como estava o ambiente. Muita gente à porta, muitos carros e eu lá estacionei na paragem do autocarro. Já lá dentro é que percebi que a promoção se dirigia a compras com um valor superior a 100 euros. Bolas! Já me estragaram os planos. E agora vou comprar o quê para aproveitar esta belíssima promoção? E foi aqui que percebi que as pessoas estavam loucas para conseguirem as coisas. Mas deixei-me contagiar por aquela loucura e comecei também stressada à procura de coisas para levar e comprar. Como não gostei do que se passava agarrei em 557.398 fraldas mais umas frutinhas e fui logo para a caixa com medo daquela gente. Ainda levei uns encontrões e pisadelas mas lá consegui chegar sã e salva ao carro, bem antes da polícia começar a passar multas. Cheguei a casa e...

 - Compraste champô?
 - Acho que sim, está aí...
 - É isto?
 - Sim, é.
 - Não. Isto é Leite Hidratante para o corpo...
 - Tens a certeza? Não é nada... ah espera... é mesmo leite hidratante para o corpo, não é champô... então o que é que queres? No meio daquela confusão nem consegui ver ao certo no que pegava...
 - Então e... isto é o quê? Massa para pizza? Compraste isto para quê? Pão... Fruta... cinco Mangas, duas pêras... CINCO MANGAS E DUAS PÊRAS?!?!?!?!
 - Opá! Bolas! Estava muita confusão. Também só sabes criticar. Olha, trouxe ainda legumes, tomates, feijão verde, fraldas, leite...
 - Então e a manteiga?
 - Qual mant...Ai...P****! M****! Esqueci-me da manteiga!
 - Esqueceste da manteiga, que é importante, mas conseguiste trazer uma garrafa do vinho do Porto. Tiveste olho para uma coisa mas já não tiveste olho para a outra, sinceramente... Tens que lá voltar.

E foi para a cozinha arrumar as coisas. Mas qual foi a parte do vídeo do thriller do Michael Jackson instalado no Pingo Doce que ele não percebeu?

26/04/12

Estágio

A formação já terminou e amanhã vou começar o estágio de uma semana. Era necessário 85% de avaliação na formação e eu tive 70%, mas o formador disse-me para eu não me preocupar. Fiquei apta para o estágio e isso é o que importa. Da próxima sexta a oito... bem... vai ser um dia decisivo pois farei um exame final e escrito com a matéria toda que ditará o meu futuro naquela empresa. Infelizmente, na formação, não nos deram (nem nos vão dar) manuais para estudar o que tem dificultado muito a minha aprendizagem neste trabalho. A partir de amanhã vou ver como as coisas correm pois sem um apoio escrito, ou seja, um manual com a matéria, torna-se mais complicado fazer este percurso... tenho medo de não conseguir...

10/04/12

Boas notícias :)

Fui a uma entrevista. Fui seleccionada.
E amanhã, ala para a formação de um mês.